stª Maria de Jetibá sábado, 19 de outubro de 2019
Home / História

História

A FESX foi fundada em 28/09/1976, em Assembléia Geral realizada às 20:00 no Clube de Regatas Saldanha da Gama, constituindo-se como sendo uma entidade de caráter desportivo amadorista para funcionar por tempo indeterminado, tendo como princípios básicos a organização permanente e representativa do jogo de xadrez, bem como o aperfeiçoamento, intensificação e progresso desse desporto. A fundação restou concretizada pela participação das seguintes associações e instituições:

  • Clube Nautico Brasil
  • Clube de Natação e Regatas Alvares Cabral
  • Clube de Regatas Saldanha da Gama
  • Associação Desportiva Ferroviária
  • Clube Vitória
  • Fluminensinho Futebol Clube

A Diretoria da FESX empossada naquela oportunidade teve a seguinte composição:

  • Presidente – Sergio Nasser
  • Vice-Presidente – Leopoldo Maia Filho
  • Secretário – Daniel de Carvalho Silva
  • Tesoureiro – Francisco Luiz Lacerda da Costa
  • Diretor Técnico – Helcio Haerly Pretti Filho

A sede inicial encontrava-se localizada à Praça Costa Pereira, nº 52, Edifício Palácio do Café, salas 604 e 605, Centro, Vitória-ES.

A FESX permaneceu inativa desde a sua fundação, vindo a ser reativada por força da Assembléia Geral realizada em 23/09/1986, ocasião em que foi eleita a nova Diretoria, composta:

  • Presidente – Helcio Haerly Pretti Filho
  • Vice-Presidente – Wilson dos Santos Machado
  • Primeiro Secretário – Mozart Rosa Abelha
  • Segundo Secretário – Cezar Romeu Souza de Lacerda
  • Primeiro Tesoureiro – Namyr Carlos de Souza Filho
  • Segundo Tesoureiro – Marcos Rebuli de Vargas
  • Diretor de Patrimônio – Sergio Nasser
  • Diretor Jurídico – Lúcio Vicente Castiglione
  • Diretor de Relações Públicas – Henrique Oswaldo Costa
  • Diretor Técnico – Daniel de Carvalho Silva

Neste ano a Federação realizou o campeonato estadual esporádico, tendo como campeão o forte enxadrista Namyr Carlos de Souza Filho, voltando a ficar inativa.

Contudo, em 1995, a FESX retomou as suas atividades, realizando os torneios anualmente, tendo como marco de sua estabilização definitiva a administração do Presidente Rogério Zanon da Silveira (1997/1998 e 1999/2000), quando passou a ter na Prefeitura de Vitória, através da Lei Jayme Navarro de Carvalho, a sua maior parceira nas realizações. Na administração de Zanon, a FESX realizou vários torneios FIDE fechados, para que os jogadores mais fortes viessem a obter rating, além da realização de vários torneios de altíssimo nível técnico, como o Magistral FIDE e a Copa dos Campeõees Estaduais.

Em 2001, assumiu a Presidência da FESX Guilherme Corrêa Abreu, tendo a entidade realizado, pela primeira vez, a Semifinal do Campeonato Brasileiro, no Hotel Ilha do Boi.

Em 2002, realizou um Aberto do Brasil e outra Semifinal, além de conseguir a titulação de seu primeiro Árbitro Nacional de Xadrez junto à CBX.

Em 2003, assumiu a Presidência Pablyto Robert Baiôco Ribeiro, o qual se manteve na função até Dezembro de 2008. Novamente, ainda neste ano, a FESX realizou a Semifinal do Brasileiro. Em 2004 a FESX voltou a receber o evento, que saiu de seu calendário em 2005, por mudanças no sistema de competições da CBX. Ao assumir a FESX, a gestão 2003/2004 encontrou a entidade com 96 enxadristas cadastrados e uma média de 8 a 10 torneios por ano.

Com as duas reeleições consecutivas, ao final de 2008, o Presidente Pablyto Robert entregou a FESX com mais de 1100 enxadristas cadastrados e uma média superior a 50 torneios anuais no calendário da entidade. Neste período a FESX conseguiu ter o seu primeiro enxadrista diplomado como Mestre Internacional pela FIDE, o MI Jorge Bittencourt. A FESX se destacou no cenário nacional nesses 06 anos, tendo seu Presidente sido eleito para presidir a entidade máxima do esporte no Pais, no quadriênio 2009-2012.